Arquivo da tag: Jocum

Solidariedade no Morro do Borel

Em Julho a equipe de Jovens da IBAB como todo ano, subiu ao Morro do Borel / RJ para levar solidariedade, alegria e auxiliar para as pessoas do Morro. Foram 5 dias de muito trabalho onde encontraram Cristo e por Ele foram encontrados na face dos moradores do Borel. Este ano houve a parceria da Jocum Borel. Segue algumas fotos e também o escrito de Fabrício Cunha, pastor dos jovens, sobre um depoimento de uma integrante, que entendeu de fato a missão do Reino de Deus na face da terra.

A Diaconia consiste na doação de si em serviço do outro, esvaziando a si mesmo, para ocorrer a identificação com o outro

A Diaconia consiste na doação de si em serviço do outro, esvaziando a si mesmo, para ocorrer a identificação com o outro, de modo humilde, servindo e sendo servido pelo outro, levando Cristo e encontrando Cristo nas faces e carências das pessoas do Borel, sinalizando o Reino de Deus.

No mês de julho, um grupo de nossos jovens esteve no Morro do Borel desenvolvendo um projeto em parceria com a Jocum. Como parte do treinamento, pedi que cada um escrevesse quais eram os fatores de motivação para participarem. O texto abaixo é um dos que recebi:

“A vocação cristã é relacional, diaconal, de mutualidade e de amor, então, meus motivos para colocar o ‘pé no morro’ estão fundamentados nessa vocação. Minha oração é que Deus faça de mim uma serva e que isso seja evidente em todas as áreas da minha vida.

A diaconia consiste na doação de si em serviço do outro, esvaziando a si mesmo, para ocorrer a identificação com o outro, de modo humilde, servindo e sendo servido pelo outro, levando Cristo e encontrando Cristo nas faces e carências das pessoas do Borel, sinalizando o Reino de Deus, levando a mensagem da cruz encarnada em nós, com uma visão que vai além da grande comissão, de acordo com os preceitos da missão integral. Desse modo, penso que serei transformada e edificada durante as experiências que terei lá.

Acredito que, quanto mais engajada eu estiver em projetos de missão da Ibab, mais simples será o desdobrar da construção de atmosferas de serviço e cooperação na minha vida integralmente, porque tais projetos possuem metodologia comunitária, planejamentos e treinamentos, enquanto, de certa forma, no cotidiano os comportamentos são mais automáticos e, portanto, sem a intensa reflexão prévia, característica dos projetos missionários ‘ibabianos’.

Minha vocação na Psicologia está atrelada à minha inclinação referente ao Borel, já que é uma ciência com intentos humanizadores, voltados à restauração social, promoção de justiça, garantia dos direitos humanos e do bem-estar biopsicossocial e espiritual, enfim, uma ciência demasiadamente cristã. Inclusive, o apresentado no púlpito conflui com o conteúdo de diversas aulas.

Quão precioso é ter a identidade embasada na filiação do Deus que ama e ter um relacionamento verdadeiro com o Abba. Considerando que todos são partícipes da família de Deus, contudo muitos não têm consciência da sua filiação. Cooperar com a missão de Deus abrange ser instrumento do Espírito Santo para viabilizar essa conscientização.”

Patrícia Martins (Paty)

Fiquei felizmente surpreso com a densidade de conteúdo do que a Paty escreveu. Não porque não esperasse isso de algum dos jovens, absolutamente, mas porque, mesmo sendo tão jovem, ela conseguiu construir algo a que todos podemos subscrever. É a parte fundamental do que acreditamos sobre vocação, missão e salvação. É a síntese do que queremos ser enquanto pessoas e comunidade. Se posso destacar um parágrafo, destaco o último e o recomendo como desafio a todos nós, o de “cooperarmos com a missão de Deus, que abrange sermos instrumentos do Espírito Santo para viabilizarmos a conscientização de que todos somos filhos do Abba”.  Fabricio Cunha

Diversos trabalhos de voluntariado foram realizados

Voluntariado: Diversos trabalhos no morro do Borel

Cinco dias no morro do Borel: sinalizando o Reino de Deus

Cinco dias no morro do Borel: sinalizando o Reino de Deus

Acessório “cool” para o nosso lado espiritual

chamado_radical

Esse fim de semana de páscoa, fui para a chácara de amigos. Eu tinha acabado de ler o ótimo livro A Mensagem secreta de Jesus do Brian McLaren, e já comecei nesse fim de semana a ler o livro Chamado Radical da Bráulia Ribeiro, presidente da JOCUM – Jovens com uma missão – eu sempre gostei dos escritos dela em artigos que vejo dela nas revistas Ultimato e Eclésia. Hoje mesmo devo terminar o livro que tem 176 páginas.

 

Deixo aqui um trecho do livro:

 

“Hoje, as pessoas não se interessam por um livro que não seja de auto-ajuda. Vivemos numa sociedade hedonista, voltada para o eu e unicamente para ele. Até mesmo Deus, salvação, evangelho, religião, são meros acessórios da nossa área pessoal “espiritual”. Temos advogados para as questões jurídicas, mecânicos para o carro, parceiros para sexo, esteticistas e cirurgiões plásticos para o nosso look, e temos Jesus como um acessório cool para o nosso lado espiritual. Saia dessa! A sociedade hedonista mente sobre a felicidade. A verdadeira felicidade só se encontra quando nos despimos de nós mesmos e nos voltamos para o outro.”

 

Leia +