Arquivo da tag: Gerson Borges

Nordestinamente – Gerson Borges

Depois de ter gravado o álbum A Volta do Filho Pródigo há cerca de 3 anos, Gerson Borges retornou ao estúdio e saiu dele com chapéu de couro na cabeça e com o seu mais novo CD com o título: Nordestinamente.

A Grande maioria das letras são do próprio Gerson que com a poesia correndo pelas veias, nos apresenta suas canções neste álbum com 13 faixas, sendo que logo na primeira faixa podemos ouvir Roberto Diamanso declamando sua paixão ao violão e a viola enaltecendo a Deus com sua poesia, cada avanço no play uma surpresa para o ouvido do povo que desaprendeu a ouvir as coisas boas do sertão e seu ritmo. Falando em ritmo, o público irá encontrar desde o baião ao xote. No encarte do álbum existe um comentário de Gerson sobre as letras, além da música que traz título ao trabalho que diz em sua primeira linha “Nordestino não é um destino, é qualificação …”

Destaque para a criatividade da letra Discipulado, onde cita na letra os mestres da musicalidade brasileira onde lembra Gonzagão, Caymmi, Noel Rosa, Rebanhão, Som Maior, VPC, Bomilcar, Rehder, Pimenta e chegando a Chico e João Gilberto.

Particularmente estou ouvindo principalmente as canções “Se eu sou poeta” que tem participação especial do Paulo Nazareth da banda Crombie, e “Dezoito (Tempus Fugit)”, tive o prazer de ser agraciado com o trabalho a cerca de uns 3 meses em um encontro casual com Gerson em São Bernardo do Campo. Por causa dos estudos na Universidade Metodista, tive a oportunidade de encontrá-lo algumas vezes e em cada conversa pude sentir a poesia e sua fala expressando o cuidado com a Igreja de Deus, cuidado com o rebanho e com seus amigos, posso testificar que Gerson não apenas canta para Deus, mas transborda Deus em sua vida.

Grande abraço apertado a este querido do coração.

Fica a dica além do CD, ouça a entrevista que Gerson concedeu ao Nelson Bomilcar neste link. Textos de Gerson Borges podem ser encontrados neste blog do poeta ou em sua coluna no Portal Cristianismo Criativo Para quem tem Twitter, pode acompanhá-lo neste link. Neste outro link o site oficial do CD Nordestinamente.

Leia +

Sarau da Comuna 2009 – abertura

gerson

Gerson Borges, pastor da Comunidade de Jesus e organizador do Sarau da Comuna fez a abertura do evento no auditório Sigma na Universidade Metodista

23 de julho, marcou o início da 3º edição do Sarau da Comuna. Organizado pela Comunidade de Jesus de São Bernardo do Campo. Neste ano a abertura e 2º dia do encontro aconteceu nas dependências da Universidade Metodista, no auditório Sigma. O Encerramento aconteceu no sábado na própria Comunidade de Jesus.

A noite de abertura foi especial, pois o projeto foi de apresentações apenas instrumentais. Produtor e arranjador, Jorge Ervolini inicio as apresentações entre variadas canções apresentou jazz de John Coltrane, entre muitas de sua autoria. Em seguida Itamar Carneiro Quarteto se apresentou tocando clássicos de Tom Jobim, standart’s e sons de Milles Davis.  Itamar organizador do Quarteto recitou um poema de Dietrich Bonhoeffer em homenagem aos amigos Jorge Ervolini, Gerson Borges e Elly Aguiar.

Para encerrar a noite a Big Band Semear fechou com esplêndida apresentação, com participações especiais do saxofonista Joab Augusto e de Jorge Ervolini que realizou alguns arranjos para a banda.

Vale aqui divulgar o blog do Sarau da Comuna e o site.

01

Jorge Ervolini inicio as apresentações entre variadas canções apresentou jazz de John Coltrane

Foto: Alex Fajardo

Itamar Carneiro Quarteto sendo apresentados por Gerson Borges

semear

Big Band Semear fechou a noite instrumental

Semana Jovem IBAB 2009 – 1º dia

gerson borges

Ontem 14 de julho, aconteceu na IBAB o início da Semana Jovem 2009. Cerca de 400 jovens (cálculos realizados pelo IAEA – Instituto Alex de Estatística Aplicada. Baseado na técnica de Arquimedes de calcular o número de fileiras de bancos ocupados e multiplicar pelo número de pessoas em casa fileira, somando isso a raiz quadrado dos que estavam em pé .. enfim, acho que se eu vivesse na época de Davi, poderia ajudar ele a realizar o censo do povo, mas é lógico que as conseqüências nefastas do tal cálculo eu deixaria para ele se virar com Deus né) 

Enfim, voltando ao assunto aqui do post, ontem toda essa galera esteve para louvar a Deus junto com Gerson Borges, em um ambiente de jogo de luzes e clima intimista e convidativo, Gerson cantou clássicos da Música Popular Evangélica e apresentou algumas novas músicas de seu repertório.

O tema deste ano da Semana Jovem é: “Você tem sede de que? Você tem Fome de quê?” Ed René Kivitz inaugurou a série de pregações sobre o assunto, falando sobre sexualidade, com o assunto: “a gente não quer só comer, a gente quer comer e quer fazer amor” Em 53 minutos de mensagem, comparou o sexo a nitroglicerina pura dizendo que se vc não mexer com cuidado, ele explode na sua cara. Ed finalizou com a frase “O amor é o berço do melhor sexo, o sexo pelo sexo é o tumulo do melhor amor”. Creio que futuramente, igual no ano passado, as mensagens da Semana Jovem serão incluídas no site da IBAB e recomendo a todos ouvir a mensagem completa, para não ouvir algo fora do contexto geral para utilizar como pretexto.

Bom, segue neste post além das fotos que realizei, um vídeo do Gerson Borges interpretando um clássico do Josué Rodrigues, Salmo 45.

ed rené kivitz

Ed René Kivitz falou sobre o tema sexualidade

Borges

Após o fim da mensagem, Gerson Borges cantou seu sucesso: É de coração

Abaixo no vídeo,  música de  Josué Rodrigues: Salmo 45

Leia +

Borges e Agreste na IPB da Lapa

nave-igreja

 

Segunda-feira, 15 de fevereiro de 2009 participei de um culto da família na Igreja Presbiteriana da Lapa, a música ficou por conta de Gerson Borges e equipe. No dia, segue eu e meu primo Cleoci para a igreja na rua Roma, como chegamos cedo, resolvemos passar no shopping da Lapa antes para tomar algo e por acaso encontramos Gerson Borges e mais dois músicos amigos dele comendo um big lanche. Já fomos reconhecidos de longe por ele, pois no último ano já participamos de muitos encontros com Gerson em diversas igrejas e eventos. (figurinhas carimbadas em eventos eu e meu primo rss..)

 

Além da parte musical, pastor Alcindo Almeida responsável pelo culto, convidou Ricardo Agreste, pastor da Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera em Campinas para trazer a mensagem. A mensagem foi sobre o seu livro Revisão de vida, onde ele ao fazer 40 anos começou a escrever o livro. A mensagem central foi qual são as batalhas e combates na vida que valem de fato serem combatidas. Baseado na carta que Paulo escreve a Timóteo informando que combateu o bom combate. Dando a entender que temos na vida combates que não são bons e não valem a pena serem combatidos. Infelizmente muitas pessoas só descobrem isso no final de suas vidas.

 

Segue fotos abaixo que realizei no dia

 

 

gerson-borgesAcima músico  e pastor Gerson Borges que  afirmou: “Temos muitos artistas no meio do povo de Deus, estamos precisando de mais salmistas ultimamente”

 

ricardo-agreste

ricardo-livroRicardo Agreste lendo a letra musical Epitáfio dos Titãs publicado em seu livro Revisão de Vida

Leia +

Que fim levou o Sagrado? (Expo Cristã)

Texto gera texto, pensamento leva a pensamento. Uma coisa puxa outra. Resenhas, por exemplo, me convidam às vezes a orar e compor (ou escrever aqui no Cristianismo Criativo). Por exemplo, acabei de ler uma entrevista com o escritor catarinense Deonísio da Silva, que recentemente lançou seu sétimo romance, Goethe e Barrabás, pela Editora Novo Século. Sujeito muito interessante o Deonísio. Além de escritor, professor universitário, é ex-seminarista católico e autor de mais de trinta obras, como Mulher silenciosa (1981), A cidade dos padres (1986), Teresa (1997) e Os guerreiros do campo (2000), além de estudos sobre etimologia, como De onde vêm as palavras (1997).

Bom, apresentado o dito cujo, ouçamos o que ele diz (em entrevista dada a Luciano Trigo, no Portal G1):

       A principal carência do mundo hoje é de recolhimento, de meditação. Igrejas e templos foram transformados em outra coisa, em silos, depósitos. Onde você busca a transcendência? Nos templos e igrejas? Muito raro que lá você sinta isso. No cinema e no teatro, na leitura, nos museus… Mas nas igrejas? Acho que não”.

Caramba, sô, que pedrada! Que fim levou o sagrado? Onde foi parar a transcendência? Se isso é fato no ambiente católico, o que dizer dos nossos encontros evangélicos movidos a adrenalina (pseudo) religiosa pura? Não cabe silêncio, nem cânticos de lamento (metade dos Salmos) ou confissão de pecado, depois de um sermão ou desafio. Não se preocupa mais com o conteúdo litúrgico (que quer dizer apenas “o que fazer e cantar durante o culto “, mas com a necessidade de agradar ao consumidor cristão… aliás, esse é o nome de uma revista dirigida ao mercado gospel, a gente que, como eu – preciso admitir – produz música para as igrejas e circula por elas cantando, falando etc.

Hipocrisias descartadas, já que estou no meio dessa canjica, fui à ultima edição da Expo Cristã dirigir um tempo de louvor no lançamento de e uma nova Bíblia (Almeida 21, Editora Vida Nova) e, depois desse evento importante, dei uma circulada na feira e confesso que saí meio tonto, vesgo, enjoado, triste e… cansado de tanto lixo (literalmente, no chão) e nas vitrines (metaforicamente falando). Não foi exatamente o excesso de informação, mas de deformação que me deixou nauseado: livros de auto-ajuda travestidos de “vida cristã “, quinquilharias “gospel” de todo tipo e espécie, desde adesivos para o pára-brisa do carro (“Se é crente, buzine! “, “Ora que melhora!”) até bugigangas mais exóticas como …ah, deixa pra lá! A Bienal no Livro, semanas antes, foi bem mais edificante! Havia mais transcendência por lá!

Creio que é a minha ingenuidade morena que me decepciona! Se é raro e árdua tarefa achar silêncios convidativos nos templos (!) evangélicos, períodos de louvor contemplativos nos cultos evangélicos, sermões que me sejam mais que a) promoção/contabilização de culpa (falsa e verdadeira), b) sociologização/psicologização rasa das Escrituras (como, amigos pastores, a gente cai fácil fácil nessa!), o que eu poderia esperar de uma ” feira para o consumidor cristão”?

Brian MacLaren, um teólogo tido como “herege e danoso  por muitos nas fronteiras mais conservadoras – para não dizer fundamentalistas – postou um vídeo no You Tube no qual ataca profeticamente isso que a gente costuma chamar de “indústria do louvor “.  Tremi quando o ouvi falando no perigo de transformarmos o tal Líder de Louvor em um mero manipulador de auditório (que espera, anseia, busca ser manipulado). “Arte e propaganda são coisas bem distintas”. O que chamamos de arte cristã, em geral, é mera ferramenta de auto-promoção e marketing pessoal!

Um dia ouvi o Dr. James Houston chamar Billy Graham de “cristianismo pop”. Não entendi. Não gostei, de cara. “Billy Graham não é Jimmy Swaggart”, eu pensei. Depois, escarafunchando a fala profética e filosófica dessa homem de Deus – contemporâneo de C.S.Lewis e Tolkien, em Oxford, fundador do Regent College, no Canadá – concluí algo meio óbvio: se o Papa é pop, cantaram os Engenheiros do Havaí, Billy Graham idem! Os dois, nas suas abordagens de massa, andam no fio da navalha, na tênue linha do íntegro e do manipulativo, como eu mesmo, confesso. Que perigo cair para o lado roto da bagaceira! É como se os evangélicos estivessem imitando (resgatando) o que há de melhor da tradição cristã do catolicismo. Na minha opinião, o movimento monástico, a Mística, os Pais e Doutores da Igreja – e os católicos (os irmãos carismáticos, sobretudo)  se encantando com nosso pior: “Vamos tirar o pé do chão, irmãos!”

A culpa não é minha. Falem mal do Deonísio da Silva e sua mania de me provocar. Eu não sei onde foi parar o sagrado, bolas!

Gerson Borges é um carioca-paulista, pastor-músico, flamenguista-são paulino, que não sabe mais se é pop ou litúrgico, mas morre de fome de Deus, de silêncios, de espaços verdes e de amizades longas.

Texto extraído do site Cristianismo Criativo

 

Registrando momentos

Neste domingo, dia 21 de setembro de 2008, participei do culto cívico em comemoração ao aniversário do bairro de Perus na igreja em que sou membro, Presbiteriana da Esperança (IPB). Esteve conosco o pastor e cantor Gerson Borges ao centro da foto, de farda, meu pastor, Marcelo Coelho, que é psicólogo e também o 1º Capelão Evangélico da Aeronáutica em São Paulo.

Leia +

Gerson Borges: Som do coração

Gerson Borges: som do coração

Musicalmente falando, este fim de semana, usando um expressão do Ed René Kivitz, participei de um avant-premiere do Reino de Deus. Um gostinho e um pouquinho do que será. Na quinta-feira estive no evento Brasil Nosso Som Nosso Louvor na Igreja Batista em Perdizes. Onde pude saborear poesia em forma de música na voz de João Alexandre, Stênio Marcius, Silvestre Khulmann e Glauber Plaça, 

 Na sexta feira, dia 14 de março estive no aniversário de 41 anos da Igreja Presbiteriana de Pirituba, onde a pregação foi feita pelo Rev. Hernandes Dias Lopes e a parte musical foi realizada pelo pastor Gerson Borges, ouvir esse Profeta (poeta escondido na palavra profeta) é muito bom para a mente e o coração, pois o Gerson canta com o coração com alegria e poesia. 

No dia seguinte, pude estar novamente com ele, dessa vez no auditório da Editora Vida onde aconteceu mais um evento Sábado Acadêmico onde palestraram Ed René Kivitz, Eduardo Rosa Pedreira e Ronaldo Cavalcante, sobre o tema “A importância do pensamento de Richard Foster”. (sobre esse evento ainda vou escrever um post especifico). Gerson tocou, cantou e encantou quem estava presente no evento.Você pode visitar o site ou o blog do Gerson Borges com suas meditações, devocionais e escritos.  

Abaixo apresento os dois vídeos que gravei nesses dois dias com ele. 

O primeiro na Presbiteriana de Pirituba, a música É de coração, e o segundo vídeo gravado na Editora Vida, a música Voltar pra Deus, que faz parte do álbum que Gerson fez sobre a volta do filho pródigo, baseado no livro de Henri Nouwen.