Arquivo da tag: Conde de Sarzedas

Missão Integral – Lançamento de Ricardo Gondim

Ricardo Gondim lança em livro sua dissertação de mestrado: Missão Integral em busca de uma identidade evangélica

No dia 27 de novembro do calendário de 2009, aconteceu o lançamento do livro “Missão Integral – em busca de uma identidade evangélica” (editora Fonte Editorial). A obra segundo me informou seu autor, Ricardo Gondim, é 100% o conteúdo de sua dissertação de mestrado, sem acrescentar ou diminuir um til. O lançamento ocorreu na livraria Saraiva do Morumbi Shopping (mesmo local em que Caio Fabio lançou seu livro Sem Barganhas em dezembro de 2005).

A Obra de Gondim apresenta um processo histórico da chamada Missão Integral, e suas conseqüências para os dias atuais, sua caminhada desde antes do Pacto de Lausanne em 1974, passando pelos teólogos latino-americanos e seus principais nomes da difusão da teologia “pé no chão”. Gondim que participou desta caminhada nas últimas décadas apresenta seu olhar sobre o tema. A Grande tensão do Congresso Mundial de Evangelização de Lausanne (que teve como redator do pacto John Stott) era manejar uma faca de dois gumes, no caso evangelização e ação social. Qual teria que ser a primazia? Para quem quer conhecer a história deste movimento, vale a pena ler o livro. O movimento houve um esvaziamento segundo o autor no início da década de 80. Saiba os motivos que geraram e os debates teológicos e sociais em volta do tema.

O leitor entenderá os motivos porque René Padilha, um dos expoentes do movimento da Missão Integral na América Latina optou por não comparecer ao II Congresso de Evangelização realizado em 1989 em Manila nas Filipinas. Entenderá que as organizações Billy Graham que convocaram e organizaram o Congresso de Lausanne em 1974, que segundo a revista Time foi possivelmente a reunião mais global realizada pelos cristãos por sua amplitude e números e alcance, foram 2.473 “participantes”, cerca de mil observadores de 150 países e 135 denominações protestantes, que foi um Congresso que marcou uma geração, entretanto Gondim denuncia que seu organizador em sua autobiografia publicada originalmente nos Estados unidos em 1997, Billy Graham não cita nem uma vez sequer o Congresso de Lausanne, enquanto gastou vinte e quatro páginas para descrever seu relacionamento com Richard Nixon e seus cafés da manhã na Casa Branca.

No livro o leitor encontrará histórias e opiniões de diversos nomes envolvidos com a Missão Integral na América Latina como René Padilha, Samuel Escobar, Orlando Costas entre outros e ativistas do movimento em solo brasileiro, principalmente nomes da primeira geração pós Lausanne 1974, como Valdir Steuernagel, Robinson Cavalcante, Caio Fabio, Darci Dusileck, Luiz Longuini Neto, Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Ziel Machado entre outros.

Além de saber sobre os CLADES – (Congressos Latino-Americanos de Evangelização) e os CBEs (Congressos Brasileiros de Evangelização) CBE I e II, 1983 e 2003 e a FTL (Fraternidade Teológica Latino Americana) e suas importâncias para o movimento na América Latina e as diversas organizações paraeclesiásticas que se engajaram e se comprometeram com a causa de Cristo através da Missão Integral.

Para mim que estou tentando me aprofundar no tema, foi uma sensacional aula de história e opiniões diversas para entender sobre o movimento, aliás, falando em aprofundamento, aguardemos a tese de doutorado de Gondim que promete continuar tratando mais afundo com o tema.

O Livro é dividido em 3 capítulos com diversos sub-temas; Capítulo 1 – Missão Integral e Identidade Evangélica; Capítulo 2 – A Missão Integral, Expectativa e Frustração e por fim o Capítulo 3 – Missão Integral: A difícil tarefa de Equilibrar Evangelização e Responsabilidade Social. A Obra tem 185 páginas e vale a pena ser lida na íntegra, inclusive as mais de 100 notas de rodapé.

Além do lançamento do livro no Morumbi Shopping, Gondim participou de uma manhã de autógrafos de seus livros na rua Conde de Sarzedas no dia 04 de dezembro na livraria Lírio dos Vales onde foi realizada a última foto deste post.

Para finalizar esta matéria, vale ressaltar que o prefácio do livro é escrito pelo orientador de Gondim, o católico Jung Mo Sung, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo.

Livraria Saraiva do Morumbi Shopping foi palco do lançamento da obra

Gondim realiza manhã de autografo na rua Conde de Sarzedas em 4 de dezembro

Fotos e texto: Alex Fajardo

Leia + sobre o assunto:

Leia + sobre lançamentos de outros livros

Mais histórias da Conde e livros p/ 2009

livros

Já fazia tempo que eu queria comprar a obra de Flavio Josefo, História dos Hebreus, a CPAD juntou tudo num mega livro de mais de 1500 páginas, só me faltava à coragem de desembolsar 110,00 reais para comprar o livro.  Semana passado fui na Meca evangélica – Conde de Sarzedas.

 

Toda vez que vou lá saio com a sensação de que estou num mundo diferente, lembro uma vez que fui com meu amigo Fabio Fino, ele não conhecia o local eu disse que ele iria achar no mínimo diferente. Eu e ele andando por uma das galerias de lojas, eis que senão quando encontramos um réplica enorme da Arca da Aliança (aquela mesma que ficava no lugar Santo dos Santos, aquela que Indiana Jones está procurando até hoje) quando vimos a arca ali sendo vendida ficamos a pensar, quem compraria uma réplica da arca ? Muita gente em volta olhando e o mais cômico da história foi quando o Fabio estendeu a mão para tocar a arca. Eu pulei em cima dele e gritei que não podia tocar na arca senão seria fulminado igual aconteceu quando Davi trazia a arca para Jerusalém e Uzá foi querer dar uma ajuda para a arca não cair quando os bois que traziam ela tropeçaram (II Samuel cap 5). O pessoal que tava em volta ninguém entendeu nada, apenas uma pessoa que entendeu a relação da piada deu uma risada. Eu e o Fabio saímos de lá chorando de rir. Ainda vou ligar para os rabinos ortodoxos de Jerusalém para virem buscar a arca aqui na Conde de Sarzedas para o futuro templo.

 

Mas enfim, eu estava contando do livro que eu comprei lá, e quando entrei numa loja e perguntei o preço a atendente disse, custa R$ 103,00 a vista e R$112,00 dividido no cartão em até 3 vezes. Eu tinha uma nota de R$ 50,00 no bolso e disse que o resto iria passar no cartão débito. Peguei o livro e fui para o caixa, quando disse como eu iria pagar, o dono da livraria que estava recebendo disse que eu não podia pagar assim, ou tinha que ser tudo a vista ou tudo no cartão.

 

– Ahhh como assim ? Será que eu não tinha entendido direito ? repeti para ele a forma, ele disse que ficava complicado fazer a conta depois no caixa. Eu quase tive um infarto. Sem falar nada coloquei o livro de volta na prateleira e sai. O cara deixou de fazer uma venda de R$ 112,00 porque não conseguia fazer a conta da divisão do caixa depois ?

 

Segui a uma próxima livraria que aceitou minha forma de pagamento, uma nota de R$ 50,00 e ainda passei R$ 60,00 no cartão. Cada vez que eu vou lá na Conde venho com uma história nova. De tantas comédias que presenciei nessa rua, merecia uma séria de post’s para isso.

 

Resumindo, tudo isso para dizer sobre a lista dos livros que pretendo ler em 2009. Em 2008 foram 27 livros, neste ano próximo quero ver se mantenho a média.

 

01 – História dos Hebreus / Flavio Josefo

02 – A Bíblia em Ordem Cronológica

03 – Coleção de 10 livros sobre a história da igreja / Justo González (esses eu pego emprestado do meu irmão Maxwell que fez curso de história e tem a coleção)

04 – Repintando a Igreja / Rob Bell (entender mais sobre o movimento (isso se a palavra movimento couber aqui) Igreja Emergente)

05- Meu legado espiritual / James Houston (esse ganhei esses dias do Pavarini, nunca li nada do Houston e muita gente sempre me indicou ele, o presente veio em boa hora)

06 – Meditações para Maltrapilhos /  Brennan Manning (já li 4 livros dele, sempre vale a pena ler Manning)

07 – A Mensagem secreta de Jesus / Brian McLaren (esse ano li o Ortodoxia Generosa dele e pretendo ler esse outro dele)

08 – O Que Jesus disse ? e o que Jesus não disse? / Bart. D. Ehrman (li O Problema com Deus este ano deste autor e pretendo ler esse outro, apesar que já recebi conselhos de amigos para não ler esse tipo de literatura, teve um até que disse que eu ia virar ateu)

09 – Para Curar um Mundo Fraturado / Rabino Jonathan Sacks

10 – O Deus Im-potente / Paulo Roberto Gomes (esses dois últimos indicados pelo Gondim e pelo Pavarini)

 

Enfim essa é minha lista, pretendo no mínimo ler estes, no percorrer do ano se Deus quiser outros irão aparecer, mas a meta principal é esta lista, veremos daqui um ano se vou conseguir.

 

Leia +