Arquivo da tag: Brennan Manning

Manning: Profundamente querido por meu Aba

Não sei explicar as razões para isto, mas tem noites que antes de eu dormir, as vezes faço questão de pegar o livro (que ganhei de minha amiga XL),  O Impostor que vive em mim do Brennan Manning (o tiozinho simpático da foto ao lado) já decorei a página, vou direto a 77 e leio essa história contada por esse amado maltrapilho. Sempre leio ela tentando imaginar a cena. Eis o trecho:

 

“Anos atrás, contei uma história sobre um padre de Detroit, chamado Edward Farrell, que tirou duas semanas de férias de verão na Irlanda. Seu único tio, que ainda estava vivo, comemoraria, em breve, seu aniversário de 80 anos. Chegando o grande dia, o padre e seu tio levantaram-se de madrugada e vestiram-se silenciosamente. Andaram ao longo das margens do lago Killarney e pararam para assistir ao nascer do sol. Estavam lado a lado, sem trocar uma palavra e mirando fixamente o sol nascente. De repente, seu tio virou-se e saiu saltitando pela estrada. Estava radiante, resplandecente, com um sorriso de uma orelha a outra.

O Sobrinho disse:

– Tio Seamus, você parece estar feliz mesmo.

– Estou rapaz,

– Pode me dizer por quê?

Seu tio de oitenta anos respondeu: – Sim, com vê, sou profundamente querido por meu Aba.”

 

Leia +

Brennan Manning: a importância do amor de Deus

Brennan Manning, autor do livro O Evangelho Maltrapilho, fala neste vídeo gravado em junho de 2007 no Campus da Columbia, sobre a importância de entendermos sobre o amor de Deus por nós. Creio que este vídeo tem que ter total divulgação na net, por isso incluo ele aqui com a máxima urgência desde que foi postado com legenda em primeira mão no Pavablog hoje no início da tarde. A tradução foi feita pelo Volney Faustini e a legenda foi incluída pelo Ricardo do blog Diversitá.

Após assistir esse vídeo, para quem não leu o Brennan, sugiro que comece pelo livro O Evangelho Maltrapilho e deixe o amor de Deus invadir o seu ser, sem culpa, sem condenação e sem medo, pois como diz em 1 João 4.18 “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo quem teme não é aperfeiçoado no amor”.  

Coloco abaixo a sinopse do livro para você não ter dúvida em adquirir ele. Para mim foi um dos melhores lidos o ano passado.

“O evangelho maltrapilho foi escrito para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas. Pessoas que se acham indignas de receber o amor de Deus. Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de super-rmulher que lhes é constantemente exigido. Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista. Pessoas que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade afetiva e acolhedora.”