Livros afiados e cortantes

Afirmações diretas e declarações dogmáticas podem se transformar em mero blá-blá-blá religioso que não tem o poder de nos sacudir e desafiar da maneira que precisamos. Kafka escreveu a seu amigo Oskar Plook em 1904: “Acho que devemos ler somente livros afiados e cortantes. Se o livro que estivermos lendo não nos sacudir como se levássemos um soco no esqueleto, por que haveríamos de nos preocupar em lê-lo?”.

 

Trecho da página 30 do livro Meu legado espiritual de James Houston

 

Leia + trechos de livros no mob de leitura

Uma resposta para “Livros afiados e cortantes”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s