Conhaque e frutas secas: União com Deus

Logo depois que Hayley e eu nos casamos, percebi pela primeira vez o significado do conceito de entregar-se a Deus. Nós havíamos chegado em casa de nossa lua de mel no Egito. Era início de setembro e Hayley queria fazer comprar, pois iria fazer um bolo. Excelente! Eu amo bolos! Assim andamos pelo Mercado e o que ela comprou foi uma enorme sacola de frutas secas e uma garrafa de conhaque. Faltavam os ingredientes como farinha, ovos, açúcar e assim por diante. Pensei bem antes de questionar minha esposa e, desse modo, continuamos nossas compras. Quando chegamos em casa, ela foi para a cozinha. Em algum lugar no recôndito de nossa despensa ela apanhou um enorme frasco de vidro que havia lavado esterilizado e guardado de volta no fundo da despensa até aquele dia. Ela passou a apinhá-lo de frutas que havia comprado e, para o meu espanto, guardou de novo na despensa. Tudo bem, eu pensei, onde está a mistura do bolo? Eu estava esperando para lamber a tigela. Sabe, é nojento, mas eu amo a mistura do bolo mais que o próprio bolo!

 

“Pensei que estava fazendo um bolo”, eu disse em tom de zombaria.

 

“Sim, estou,” ela respondeu, normalmente.

 

“Bem, onde está a mistura?”

 

“Ah,” ela disse, “você tem de deixar as frutas ‘se entregarem’ ao conhaque.”

 

“ah é? Bem, quando teremos o bolo então?” minha esperança agora estava se desvanecendo.

 

“Ah, é para o seu aniversário.”

 

“Hummm… mas meu aniversário é em fevereiro.”

 

“Eu sei,” ela disse quase que se desculpando, “não é o tempo suficiente, mas espero que até lá fique bom.”

 

Bem, como é notório, Hayley quase faz com que as frutas “se entreguem”, como ela diz, por mais de um ano. E rapaz, deixe-me dizer uma coisa – quando chega o grande dia do bolo, você tem de chamar o concílio local para comunicar-lhes que está abrindo o frasco doce!

 

Quando Hayley tira o frasco da despensa, as frutas secas ficaram enormes porque foram inchadas pelo conhaque. O cheiro de álcool ao abrir o frasco é inacreditável! O que havia literalmente acontecido foi que o conhaque havia possuído as frutas. A personalidade e a qualidade do conhaque haviam penetrado nelas; eles estavam unidos um ao outro.

 

Este exemplo tem me feito refletir sobre a Vida de União. Deus é o conhaque e nós somos as frutas secas. Se você se permitir abandonar-se Nele o suficiente, Ele irá permear cada poro de seu ser e é por isso, especialmente, que o Senhor levou Paulo ao deserto da Arábia, a saber, para que Paulo pudesse entregar-se a Ele e quando saísse dessa experiência de isolamento, pudesse propagar o aroma de Cristo.

 

 

Extraído do livro O Aprendiz, volume II da séria Até que Cristo seja formado em Vós, escrito por Paul Anderson-Walsh

 

Leia +

Anúncios

3 Respostas para “Conhaque e frutas secas: União com Deus

  1. Para essa união, para essa transformação em Cristo e com Cristo é fundamental ter um espírito receptivo, humilde e pobre, capaz duma entrega total e confiante ao Seu Amor infinito e incondicional. A nossa vocação primordial é essa união de amor com Deus. Para isso, é essencial conhecer Jesus. E “conhecer” aqui tem um significado especial. Cito Laurence Freeman: «Conhecer uma pessoa é fazer com que o espírito dela nos penetre e, assim sendo, “conhecer Jesus” é preencher-nos com a sua vida, uma vida que nos transporta para além de nós mesmos, além da tristeza e da alegria. É necessário tempo para conhecermos uma pessoa. É preciso coragem para conhecer Jesus. É a coragem requerida para abandonarmos a meia-vida do nosso egoísmo. A coragem não é menos solicitada para aceitarmos a dádiva da alegria, pois aceitar qualquer dom é colocar-nos em relacionamento com o outro justamente por causa da aceitação.»

    Alex, cheguei ao seu blogue através de uma comentário seu na comunidade “Brennan Manning” do Orkut.
    Também sou grande apreciador dos livros de Brennan Manning, assim como outros escritores que você menciona, nomeadamente, Henri Nouwen, Dallas Willard, Philip Yancey…
    Também sou um leitor ávido de livros de espiritualidade cristã.
    Convido-o a passar no meu blogue. Estou certo que encontrará alguns pontos de identificação e partilhas interessantes para a sua caminhada.

    Recomendo-lhe um escritor que estou a ler actualmente: David G. Benner – http://www.livrarialoyola.com.br/detalhes.asp?secao=livros&Menu=1&CodId=66&ProductId=244728

    Abraço fraterno!

  2. Totalmente lindo, não conhecia este…

  3. Achei excelente a comparação de Deus e o conhaque.
    Estou precisando ficar bebinho.
    Na verdade to querendo é um porre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s