30 anos – e agora Alex ?

Igual em uma ampulheta, as areias do tempo escorrem pelas minhas mãos. O mais instigante na fantástica vida que nós é concedida, é que não sabemos a quantidade de areia que ainda nós resta. Hoje eu completo 30 anos, quando eu tinha apenas 19 eu li pela primeira vez o livro O Dia do Curinga do escritor norueguês Jostein Gaarder. A fala é do pai explicando para o filho sobre o tempo.

 

“- O tempo não passa, Hans-Thomas, e não é um relógio. Nós passamos e são os nossos relógios que fazem tique-taque. O tempo vai devorando tudo através da história, silenciosa e inexoravelmente, como o sol se levanta no Leste e se põe no Oeste. Ele destrói civilizações, corrói antigos monumentos e engole gerações atrás de gerações. Por isso é que falamos dos “dentes da engrenagem do tempo”: o tempo mastiga, mastiga… e somos nós que estamos no meio de seus dentes.”

 

Sinto-me às vezes mastigado pelo tempo; e chego a um momento de reflexão na vida. Refletir sobre o que se passou e o que poderá vir a ser o nos próximos anos se Deus quiser. Ultimamente me sinto desanimado com a vida e a existência, sem prognósticos em algumas áreas de minha vida, entretanto me lembro de outras que consegui avançar e me tornar mais humano e sereno. Ouvir mais e falar menos. Um dos meus problemas é que tento raciocinar demais em alguns acontecimentos da vida e em outros, nem pensar refletir direito.

 

Mas com bom senso e a ajuda de Deus chegamos lá. Eu queria escrever mais sobre essa data, sei que não vai ter depois, pois não é todo dia que se completa três décadas de existência, porém hoje não esta sendo um bom dia para inspirações.

 

Encerro esse post com uma frase do Rubem Alves que nesses dias, mais do que nunca tenho que me lembrar dela:

 

“A cada aniversário que se celebrar, a vela sairá do seu lugar, cada vez menor, para ser de novo acesa, repetindo a eterna lição de que, se é verdade que a vida se apaga facilmente com o sopro de um vento, é verdade também que ela se acende de novo a ser tocada pela chama.”

 

By Alex Fajardo

Anúncios

5 comentários

  1. Mano amado, meus parabéns por trinta anos de VIDA.
    Sim… vida… com seus tempos determinados. Aqueles, de abraçar, de deixar de abraçar, de sofrer, de sonhar, de construir, de derrubar…

    Mais do que tudo, o que faz de nós cristãos é a capacidade de deixar-se levar pelo Vento, sem saber com certeza o que acontecerá, o que será, o que virá. Fazer aquietar a dúvida e a insegurança, e deixar-se levar pelas doces palavras de Vida Eterna…

    Graça, por meio da fé.

    Muita vida em fé para você.

  2. É meu querido Alex, diante disso só me resta dizer que parabéns pra você, e que é pra mim um prazer estar compartilhando com você o mesmo dente desta engrenagem que nos devora, espero que ainda nos reste bastante areia dentro da ampulheta pra aprontarmos muito mais coisa do que já fizemos.
    Abraço forte desse seu primo.

  3. Meu caro Alex, felicidades!
    Desejo a você apenas uma coisa: A graça de Deus, ela já nos basta.
    Você é mais um dos caras que aprendi a respeitarna blogosfera, faz parte das minhas “breves” orações!
    Lá no meu blog dediquei a você um mimo da blogosfera.
    Forte abraço,

    Pax, dAquele que é Pai infinitamente, Pai!

  4. Oi, sei que tô bem atrasada, mas amanhã é que termina o mês.
    Então quero lhe desejar parabéns…rs…
    Felicidades, saúde, e muitas muitas conquistas, que Deus continue abençoando sua vida.
    Foi muito bom te conhecer, espero que essa nossa amizade se fortaleça.
    beijocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s