Missão Integral – Lançamento de Ricardo Gondim

Ricardo Gondim lança em livro sua dissertação de mestrado: Missão Integral em busca de uma identidade evangélica

No dia 27 de novembro do calendário de 2009, aconteceu o lançamento do livro “Missão Integral – em busca de uma identidade evangélica” (editora Fonte Editorial). A obra segundo me informou seu autor, Ricardo Gondim, é 100% o conteúdo de sua dissertação de mestrado, sem acrescentar ou diminuir um til. O lançamento ocorreu na livraria Saraiva do Morumbi Shopping (mesmo local em que Caio Fabio lançou seu livro Sem Barganhas em dezembro de 2005).

A Obra de Gondim apresenta um processo histórico da chamada Missão Integral, e suas conseqüências para os dias atuais, sua caminhada desde antes do Pacto de Lausanne em 1974, passando pelos teólogos latino-americanos e seus principais nomes da difusão da teologia “pé no chão”. Gondim que participou desta caminhada nas últimas décadas apresenta seu olhar sobre o tema. A Grande tensão do Congresso Mundial de Evangelização de Lausanne (que teve como redator do pacto John Stott) era manejar uma faca de dois gumes, no caso evangelização e ação social. Qual teria que ser a primazia? Para quem quer conhecer a história deste movimento, vale a pena ler o livro. O movimento houve um esvaziamento segundo o autor no início da década de 80. Saiba os motivos que geraram e os debates teológicos e sociais em volta do tema.

O leitor entenderá os motivos porque René Padilha, um dos expoentes do movimento da Missão Integral na América Latina optou por não comparecer ao II Congresso de Evangelização realizado em 1989 em Manila nas Filipinas. Entenderá que as organizações Billy Graham que convocaram e organizaram o Congresso de Lausanne em 1974, que segundo a revista Time foi possivelmente a reunião mais global realizada pelos cristãos por sua amplitude e números e alcance, foram 2.473 “participantes”, cerca de mil observadores de 150 países e 135 denominações protestantes, que foi um Congresso que marcou uma geração, entretanto Gondim denuncia que seu organizador em sua autobiografia publicada originalmente nos Estados unidos em 1997, Billy Graham não cita nem uma vez sequer o Congresso de Lausanne, enquanto gastou vinte e quatro páginas para descrever seu relacionamento com Richard Nixon e seus cafés da manhã na Casa Branca.

No livro o leitor encontrará histórias e opiniões de diversos nomes envolvidos com a Missão Integral na América Latina como René Padilha, Samuel Escobar, Orlando Costas entre outros e ativistas do movimento em solo brasileiro, principalmente nomes da primeira geração pós Lausanne 1974, como Valdir Steuernagel, Robinson Cavalcante, Caio Fabio, Darci Dusileck, Luiz Longuini Neto, Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Ziel Machado entre outros.

Além de saber sobre os CLADES – (Congressos Latino-Americanos de Evangelização) e os CBEs (Congressos Brasileiros de Evangelização) CBE I e II, 1983 e 2003 e a FTL (Fraternidade Teológica Latino Americana) e suas importâncias para o movimento na América Latina e as diversas organizações paraeclesiásticas que se engajaram e se comprometeram com a causa de Cristo através da Missão Integral.

Para mim que estou tentando me aprofundar no tema, foi uma sensacional aula de história e opiniões diversas para entender sobre o movimento, aliás, falando em aprofundamento, aguardemos a tese de doutorado de Gondim que promete continuar tratando mais afundo com o tema.

O Livro é dividido em 3 capítulos com diversos sub-temas; Capítulo 1 – Missão Integral e Identidade Evangélica; Capítulo 2 – A Missão Integral, Expectativa e Frustração e por fim o Capítulo 3 – Missão Integral: A difícil tarefa de Equilibrar Evangelização e Responsabilidade Social. A Obra tem 185 páginas e vale a pena ser lida na íntegra, inclusive as mais de 100 notas de rodapé.

Além do lançamento do livro no Morumbi Shopping, Gondim participou de uma manhã de autógrafos de seus livros na rua Conde de Sarzedas no dia 04 de dezembro na livraria Lírio dos Vales onde foi realizada a última foto deste post.

Para finalizar esta matéria, vale ressaltar que o prefácio do livro é escrito pelo orientador de Gondim, o católico Jung Mo Sung, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo.

Livraria Saraiva do Morumbi Shopping foi palco do lançamento da obra

Gondim realiza manhã de autografo na rua Conde de Sarzedas em 4 de dezembro

Fotos e texto: Alex Fajardo

Leia + sobre o assunto:

Leia + sobre lançamentos de outros livros

About these ads

11 Respostas para “Missão Integral – Lançamento de Ricardo Gondim

  1. Muito bom, Alex…posso copiar no celebrai?rs

    Eu li o livro e confesso: mudou minha visão de muitas “coisas evangélicas”, o fundamentalismo principalmente!

    Sai bem na foto. O papo com você, como Villy e com o Lucas foi 10!!!

    abs, manu.

  2. Pingback: Missão Integral – Livro de Gondim « Blog Alex Fajardo

  3. Boa noite,
    Bem gostei muito precisamos de orientações na área de missão integral. Encontramos literaturas num geral sobre o social, mas para a o ´público evangélico creio que é mais difícil. Sou missionária, estou lecionando missao integral, sou assistente social e fundadora de uma ong que atende cçs e adolescentes vítimas de violencia doméstica e sexual estou desejosa de adquirir o livro missão integral, tentei comprá-lo pela internet não consegui. Tem outro meio de obtê-lo, se tiver por favor me informe.

    Gilvani

  4. Pingback: Livro de Ricardo Gondim é debatido em encontro da FTL núcleo São Paulo « Blog Alex Fajardo

  5. Fiquei super curioso para ler o livro e pretendo comprá-lo logo! Principalmente por conta da lição da Escola Dominical das Assembleias de Deus que está tratando justamente deste tema: Missão Integral!!

  6. Examinar O livro Missão integral para abordar nas Assembleias de Deus, especialmente nas escolas dominicais é tanto corajoso quanto camicase. Por outro lado, seria muito faijão com caldo de mocotó para semanas de jujum !rsrsrsrsr… Há que se considerar que, a mentalidade assembleiana está mais para “o exâme das seitas e heresias ” que para missão integral…kkkkkkk. O que devemos esperar de um povo que discute a barba e a televisão como sendo coisas do diabo?? kkkkkkk

    • Examinar O livro Missão integral para abordar nas Assembleias de Deus, especialmente nas escolas dominicais é tanto corajoso quanto camicase. Por outro lado, seria muito faijão com caldo de mocotó para semanas de jujum !rsrsrsrsr… Há que se considerar que, a mentalidade assembleiana está mais para “o exâme das seitas e heresias ” que para missão integral…kkkkkkk. O que devemos esperar de um povo que discute a barba e a televisão como sendo coisas do diabo?? kkkkkkk

  7. Francamente, depois de sentar no banco de uma faculdade de teologia, é difícil escutar qualquer um pregando ou escrevendo sobre Deus e suas contingências. Falar de Cristo associando à Assembleia de Deus é meio pejorativo, e às vezes, agressivo demais. Qual é a missão precípua daqueles que supostamente lideram seus arregimentados assembleianos? Capitalizar nas dificuldades ou ignorância de seu povo ? Ganhar muito dinheiro com visitas programadas às subcongregações filiadas à uma sede qualquer? Quem são os novos líderes, suas aspirações e competências para ocupar o cargo que burocraticamente ocupam ??? Podemos dizer quecolocamos a mão no fogo por esse ou aquele assembleiano líder ? Acho que não. Então essa igreja, como instituição não tem crédito algum, na minha opinião.

  8. tudo que posso dizer que meu maior arrependimento foi conhecer as igrejas evangelicas,e naõ to falando das neo-pentecostais nao,sao as tradicionais.Na epoca li muito alem da biblia,incluindo Ricardo gondim entre outros como Paulo Brabo,mas o que mas me identifiquei foi com “FERIDOS EM NOME DE DEUS”.até hj tenho mts duvidas sobre a existencia de DEUS,mt tristeza e a sensação que roubarão minha fé´e no lugar uma depressão.Desculpe aproveitar o espaço para esse desabafo,queria Deus de volta mas não creio em mas nada e tenho horror de igreja e da palavra pastor.

  9. Trecho extraído “Missão Integral – A igreja como agente do Reino de Deus”
    “A igreja precisa acordar para a realidade. Não podemos pensar que viver o evangelho é somente ter a doutrina certa, cantar boas e animadas músicas nos cultos, com os olhos fechados e mãos levantadas e ter algum envolvimento com os trabalhos das igrejas, se, como cristãos, cremos que Jesus é o Filho de Deus encarnado, precisamos viver nossa humanidade no exemplo de Cristo, sua compaixão, misericórdia, bondade e amor.”

    https://clubedeautores.com.br/book/158159–Missao_Integral#.UtVUbNJdWSr

  10. Trecho extraído “Missão Integral – A igreja como agente do Reino de Deus”
    “A igreja precisa acordar para a realidade. Não podemos pensar que viver o evangelho é somente ter a doutrina certa, cantar boas e animadas músicas nos cultos, com os olhos fechados e mãos levantadas e ter algum envolvimento com os trabalhos das igrejas, se, como cristãos, cremos que Jesus é o Filho de Deus encarnado, precisamos viver nossa humanidade no exemplo de Cristo, sua compaixão, misericórdia, bondade e amor.”

    https://clubedeautores.com.br/book/158159–Missao_Integral#.UtVUbNJdWSr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s